Tudo sobre Menstruação

0

A menstruação é um assunto que fascina ao mesmo tempo que assusta muitas mulheres. Para algumas não causa muitas consequências, para outras é um motivo de estresse sem data marcada, pois há casos de irregularidades no período menstrual. Independente da situação em que se vive, a menstruação é uma questão de saúde e deve ser tratada com riqueza de informações.

Lidar com a menstruação é algo que toda mulher aprende desde muito cedo. Algumas meninas vivem seu primeiro ciclo muito novas, com cerca de dez ou onze anos. Alguns casos extremos relatam menstruações que ocorrem aos nove anos. Por outro lado, existem moças que só menstruam aos quinze ou dezesseis anos.

Seja qual for a idade da mulher, a menstruação é motivo de curiosidade ou, em muitos casos, receio. Muitas mulheres sofrem, todos os meses, com sintomas relacionados a essa época. Portanto, é importante saber mais sobre TPM e detalhes dessa fase, que é temporária, mas devido a sua frequência e muitos sintomas desconfortáveis pode ser um incômodo gigante.

Veja a seguir em detalhes o que é menstruação e a sua importância para a manutenção da saúde feminina. Conheça também o que é o ciclo e o que pode provocar irregularidades menstruais. Por fim, descubra os tipos de fluxo menstrual e o que significam para a sua saúde.

O que é a menstruação?

A menstruação é uma ocorrência mensal, que diz respeito a capacidade de fecundação de uma mulher. A cada ciclo, as paredes internas do útero são preparadas para você se tornar mamãe. Quando a mulher não engravida, as paredes sofrem uma descamação. Esse é chamado de endométrio.

Tudo sobre Menstruaçãoshop (1)
Fonte/Reprodução: original

Logo, a menstruação é uma mistura de endométrio (tecido da parede interna do útero) com sangue. Todo esse movimento do ciclo menstrual, que resulta na liberação de sangue e endométrio, causa uma explosão hormonal no corpo da mulher. São os hormônios que provocam todos os incômodos associados com a TPM.

Por que a menstruação é importante?

Existem cinco bons motivos para demonstrar a importância da menstruação. Todos estão ligados a diversos aspectos da saúde feminina, inclusive a mental.

O primeiro motivo para importância da menstruação não é muito conhecido, mas é o retardo do envelhecimento.  De acordo com estudos, o sangue menstrual reduz o excesso de ferro, uma das principais substâncias responsáveis pela ação dos radicais livres, que já são conhecidos causadores do envelhecimento precoce.

Tudo sobre Menstruaçãoshop (3)
Fonte/Reprodução: original

Alguns especialistas afirmam até que a liberação do ferro através do sangue menstrual é o motivo de, estatisticamente, as mulheres viverem mais do que os homens.

O segundo benefício tem a ver com essa “limpeza” do ferro no organismo. A menstruação está relacionado à diminuição do risco de doenças do coração e degenerativas como o Alzheimer.

O terceiro fator de importância sobre a menstruação vem do fato de que uma mulher que menstrua periodicamente é saudável. É justamente o período menstrual que sinaliza para o equilíbrio esperado do corpo.

A menstruação também indica que a mulher deve descansar quando a torna mais letárgica e indisposta. É comum as mulheres, nesse período, ficarem mais introspectivas e prestarem mais atenção aos cuidados do corpo e da mente. É como um aviso natural do corpo, que de outro jeito seria ignorado devido ao ritmo corrido de muitas mulheres.

Por fim, a liberação de hormônios, e o próprio fluxo menstrual, atuam para o aumento do desejo e desempenho sexual. As endorfinas liberadas no ato são capazes até mesmo de aliviar sintomas da TPM, como dores de cabeça e cólicas.

O que é o ciclo menstrual?

O ciclo menstrual é o período que compreende a época fértil de nós mulher, que ocorre em quatro etapas: menstruação, fase pré-ovulatória, ovulação, fase pós-ovulatória.

Nos dias da menstruação, o sangue, que é o fluxo pelo qual desce o endométrio, é liberado do corpo. Na fase pré-ovulatória, o óvulo está em desenvolvimento e o útero se prepara para recebê-lo. A ovulação é a fase seguinte, onde a mulher encontra-se mais fértil. Ocorre entre o 13º e 15º dia antes de chegar a próxima menstruação. 

Por fim, a pós-ovulação fecha o ciclo. Dois resultados podem acontecer. No primeiro, o óvulo pode ser fecundado e a mulher se tornar mamãe. No segundo, não há fecundação e o óvulo morre após 24 horas. Após isso tem início o próximo ciclo.

Quais sintomas comuns na pós menstruação? 

Os sintomas da pós-menstruação são desconhecidos da maioria das mulheres. Por isso são ignorados e por vezes tratados como um mal-estar ou uma doença. Os mais comuns são:

  • Dores de cabeça
  • Insônia
  • Retenção de líquidos
  • Apetite alterado
  • Sonolência
  • Inchaço
  • Dor nos seios

Esses sintomas ocorrem porque as variações hormonais ainda acontecem no corpo da mulher. Pode haver quedas de estrogênio logo após o fluxo menstrual acabar e nos dias subsequentes.

O que pode ser a menstruação adiantada?

A menstruação adiantada, caracterizada pela alteração para um fluxo menor e em momento imprevisto pode ser um sinal de gravidez. Porém, pode se dar por outras causas também.

A primeira é o encurtamento do ciclo menstrual. Quando qualquer fase do ciclo se acelera isso o afeta por inteiro e pode levar a uma menstruação que chega antes do dia normal. Geralmente ocorre quando há um curto período de ovulação.

O segundo motivo é o desequilíbrio hormonal. Quando ocorre uma queda na produção do hormônio chamado progesterona, o endométrio não consegue se manter suspenso contra a parede do útero e descama antes da hora, o que leva a menstruação.

Como terceiro motivo, mais conhecido, entra o uso da pílula, que normalmente já diminui o fluxo menstrual. O anticoncepcional age como uma dose diária de hormônios que controla o fluxo, assim, não é propriamente o sangue menstrual que desce.

De toda forma, se mal administrado, o anticoncepcional pode causar a menstruação adiantada. Também pode ocorrer isso no início de uso da pílula.

O que é o sangramento de escape?

O sangramento de escape é um fluxo menstrual que se dá entre um ciclo e outro, ou seja, quando não deveria ter endométrio e sangue liberados. Pode ocorrer devido a alterações hormonais, especialmente em casos de Síndrome do Ovário Policístico (SOP). Também no início ou interrupção do anticoncepcional, ovulação ou uso de DIU.

Outras causas estão no estresse, miomas, Doença Inflamatória Pélvica (DIP), DST, pólipos e prolapso. Por isso, é sempre bom buscar ajuda de um especialista na presença desses sintomas.

O que pode provocar irregularidades menstruais?

Além da já citada pílula anticoncepcional, do DIU e das alterações hormonais, existem mais duas causas ligadas às irregularidades menstruais.

O estresse é um fator real, mas que por ser de natureza mental é pouco considerado. Mas é importante saber que as questões emocionais, como ansiedade e depressão, alteram o funcionamento dos responsáveis pela produção e equilíbrio de hormônios da mulher.

Episódios de picos de estresse podem alterar a produção hormonal e gerar o sangramento menstrual antes da hora ou até mesmo o contrário: fazer com que não haja fluxo.

Existe também a causa da anovulação, que é quando a ovulação não ocorre. Isso causa fraqueza no endométrio, que pode descer antes da hora ou com atraso. A princípio não é um grande problema, pois o corpo volta ao normal e ovula novamente no próximo ciclo.

Porém, em casos de doenças relacionadas à tireoide e ovários policísticos é necessário buscar um médico em caso de persistência da anovulação.

Sangue menstrual com diferente cor: o que pode ser?

A cor do sangue menstrual pode sofrer variações durante o ciclo. A princípio, isso não é motivo de preocupação, pois existem dois fatores que alteram a cor do fluxo. O primeiro é o contato do sangue com o oxigênio, que pode deixar a pigmentação mais escura, isto é, concentrada.

O segundo fator é o tempo que o sangue e o endométrio levam para deixar o útero. Quanto mais rápido isso acontece, mais viva a cor do sangue. Ao demorar mais, a cor do sangue torna-se fechada.

Cor vermelho vivo

Essa cor representa uma menstruação bem saudável, porém de fluxo forte. É um volume grande liberado do útero com mais rapidez. O sangue tem cor quase igual a de quando estava no útero.

Cor borra de café

A cor mais escura do sangue ocorre, normalmente, nos primeiros e nos últimos dias de menstruação. Também pode significar o escape, por isso, é importante verificar o período em que o fluxo dessa cor surgiu.

Cor rosa

A cor rosa do sangue menstrual pode acontecer quando as gotas de sangue se aglutinam ao corrimento diário transparente, o que o deixa rosa. Pode ocorrer uma vez ou outra, mas o médico deve ser procurado se acontecer com frequência.

Outro motivo para a cor rosa é a nidação, isto é, a primeira fase da gravidez, quando o embrião se adere às paredes do útero.

Por fim, o sangue rosa pode ocorrer quando há relações sexuais no período menstrual e o sangue se mistura ao sêmen.

Cor laranja

O tom laranja é indica a mistura do sangue vermelho com a secreção amarela de uma possível infecção. O cheiro forte e a dor pélvica podem reforçar o diagnóstico de uma infecção, logo, é preciso ir ao médico rapidamente.

Cor cinza

A cor cinza já é sinônimo de preocupação, pois representa uma possível infecção. É importante ficar atenta para sintomas que acompanham as infecções, como febre, dores de cabeça e pélvicas.

A procura pelo médico deve ser imediata. A cor cinza é uma evolução da laranja, que já é um mau sinal para o corpo.

E se a menstruação vem com pedaços de sangue

“Pedaços de sangue” são, de fato, coágulos. Não há um consenso sobre o lugar de origem no corpo feminino desses coágulos: se no útero ou na vagina. Mas não é motivo de preocupação, pois são características dos fluxos intensos.

Há casos, no entanto, onde o coágulo aponta para doenças como endometriose e mioma. Portanto, na persistência disso, o melhor é buscar o ginecologista.

O que pode causar a TPM?

A grande causa da TPM é a alteração hormonal que interfere no organismo das mulheres. Conforme os médicos e especialistas, hormônios neurotransmissores, como é o caso da serotonina, estão ligados aos hormônios que regulam a menstruação.

TPM ou gravidez: como identificar as diferenças de sintomas?

Visto que os sintomas da gravidez e da TPM são parecidos, a melhor forma de verificar é identificar os enjoos matinais. Na TPM podem ocorrer enjoos também, mas esses duram de 5 até 10 dias até descer a menstruação. Já o enjoo de gravidez leva de 2 semanas até meses. Em geral, os sintomas da gravidez perduram por mais tempo.

As mudanças de humor e sensibilidade nos seios são características de ambos os eventos. Na gravidez, o seio dolorido é acompanhado de auréolas escurecidas.

É possível engravidar sem menstruar?

A falta de ovulação, e consequente ausência de menstruação, é sintoma da SOP. O ovário policístico pode impedir a fertilidade quando o estilo de vida da mulher é inadequado. Com alimentação correta e uma vida relativamente saudável, a mulher pode engravidar.

Mulheres com ovário policístico necessitam usar anticoncepcional da mesma forma que as mulheres que não tem SOP se quiserem evitar a gravidez. A ausência de menstruação não é sinônimo de infertilidade.

Agora que você viu o quanto a menstruação é cheia de minúcias, que vão literalmente das cores até os sintomas. É possível preparar o próprio corpo para este evento. 

Menstruar é saúde, mas é preciso saber lidar com esse evento, para que este não seja um motivo de muito desconforto e má qualidade de vida. Afinal, é um momento muito importante para a saúde feminina.

Deixe uma resposta