Tudo sobre Bebê Gripado

0

Que mamãe não fica com o bebê gripado, não é mesmo? Extremamente comum na população, a gripe é uma doença que pode atingir os nossos bebês – principalmente, crianças com menos de 5 anos e, em especial, com menos de 12 meses, por conta de seu sistema imunológico pouco desenvolvido. E, se uma gripe já deixa um adulto extremamente irritado e incomodado, imagina para um neném?

Por isso, é importante saber tudo sobre bebê gripado: compreender a doença, os sinais, os sintomas e como cuidar dele e, bom, primeiramente, precisamos entender o que é a gripe. A gripe é uma infecção causada pelo vírus Influenza e provoca inúmeras alterações em nosso sistema respiratório – no nariz, na garganta e nos nossos pulmões. Seus sintomas mais comuns são dores de cabeça, cansaço muscular, tosse, congestionamento no nariz, dentre outros.

O sistema imunológico do nosso bebê se desenvolve tranquilamente contra o vírus da gripe, a Influenza, e consegue produzir anticorpos específicos para combater a infecção o melhor possível, com uma resolução espontânea da doença. 

Entretanto, sempre devemos ficar atentos quando um bebê está gripado. Não só pelo desconforto causado em nossos pequenos, como também pelo risco de causar uma pneumonia caso não seja tratada – afinal, o sistema imunológico do bebê não está totalmente formado e pode ter dificuldades em combater a infecção e produzir os anticorpos necessários.

Por conta disso, é claro que devemos saber tudo sobre bebê gripado e cuidar de seus sintomas, para que nossos filhos passem por essa da forma mais confortável possível e com o que temos disponível no momento.

Quais os principais sintomas do bebê gripado?

É bem comum perceber que a gripe acomete crianças com menos de cinco anos, especialmente bebês de até doze meses – e isso acontece por conta de seu sistema imunológico ainda em desenvolvimento. 

Quais os principais sintomas do bebê gripado
Fonte/Reprodução: original

Geralmente, um bebê gripado fica mais manhoso que o normal, com os olhos vermelhos, se irrita mais facilmente e tem o nariz entupido. Porém, os principais sintomas do bebê gripado costumam ser bem diferentes do que os adultos apresentam. É bem comum que o neném com gripe manifeste os seguintes sintomas listados abaixo:

  • Febre repentina e bem elevada;
  • Moleza, abatimento e desânimo;
  • Dores por todo o corpo;
  • Irritabilidade;
  • Desconforto no sistema gastrointestinal, com náuseas, vômitos e diarreias;
  • Dificuldade em se alimentar ou em mamar;
  • Tosse seca;
  • Calafrios;
  • Congestão nasal e coriza;

E é bom sempre estar preparado para essas situações, afinal, um bebê fica gripado em média de sete até doze vezes durante todo o ano – principalmente a partir dos cinco anos de idade, que é quando o sistema imunológico começa a se consolidar no nosso organismo. 

Assim como quando ocorre a gripe nos adultos, no bebê devemos prestar atenção nos sintomas e procurar aliviar todos os sintomas, de forma que o desconforto provocado por eles seja reduzido e que o organismo do bebê seja fortalecido para combater o vírus Influenza e reverter o quadro de infecção.

Quais os cuidados essenciais para tratar o bebê gripado?

A gripe não apresenta um grande risco para o bebê quando tratada da forma correta, por isso é essencial saber tudo sobre bebê gripado. Dessa forma, separamos aqui alguns cuidados essenciais para lidar com essa doença, que aflige tanto os pais e os nossos pequenos, de modo a dar mais conforto e segurança para os nossos pequenos.

Primeiramente, é extremamente importante manter o bebê em repouso, afinal, este é um excelente remédio para aliviar a gripe tanto nos bebês como também nos adultos. Garanta que seu bebê descanse em um ambiente tranquilo e calmo, sem perturbações externas. Além disso, é extremamente importante reforçar a hidratação do bebê – a ingestão de água é fundamental para estimular o organismo corretamente na recuperação da gripe.

Quais os cuidados essenciais para tratar o bebê gripado
Fonte/Reprodução: original

Uma outra dica é ter sempre em casa um umidificador de ambiente, para utilizar quando o bebê estiver gripado. Este aparelho é extremamente útil para o alívio do ressecamento e da irritação das vias áreas, sintomas provocados pelo congestionamento nasal. Manter o ambiente umidificado ajuda a deixar o bebê mais confortável e a se recuperar bem. 

Junto a isso, é importante também lavar bem as narinas do bebê com soluções isotônicas, assim se desobstrui as vias áreas e ele respira melhor, além de acelerar a recuperação da mucosa presente nas narinas e da coriza.

Outro aspecto importante é a alimentação do nosso pequeno: garantir que ele mame de forma correta ajuda a fortalecer a imunidade do bebê, afinal, o leite materno é um grande aliado do sistema imune. Chás, papinhas ou sucos, principalmente de laranja, também ajudam neste aspecto e fortalecem o imunológico do pequeno – por isso, aposte em alimentos ricos em vitamina C.

Como dar banho no bebê gripado?

É de crença natural que dar um banho de água gelada ajuda nos sintomas da febre presentes na gripe, entretanto, isso é totalmente errado! Ao contrário, os banhos de água fria não são os ideais e podem prejudicar ainda mais o seu pequeno.

Dar banho com água fria enquanto o bebê está com febre apresenta risco de choque térmico e pode agravar ainda mais o quadro de febre. O ideal é que a água do banho seja morna, e de preferência a dois graus abaixo da temperatura corporal do bebê gripado. Utilizar compressas com água morna também ajuda bastante no alívio da febre.

Além da água morna, é extremamente importante utilizar shampoos e sabonetes líquidos de qualidade no bebê gripado. Dessa forma, ele estará higienizado de forma correta e pronto para combater a gripe e o vírus Influenza – cheiroso e com o sistema imunológico se desenvolvendo da melhor forma possível! Por isso, invista em produtos de qualidade para a saúde do seu bebê.

Como tratar do catarro do bebê gripado?

Para tratar os sintomas de congestionamento nasal e da coriza do bebê gripado, é recomendado mantê-lo em um local com o ar umedecido, pois a umidade presente no ar se apresenta como uma excelente aliada no tratamento desta condição

Um ar umedecido auxilia bastante na hora de liberar o fluxo do ar pelo nariz do bebê e na movimentação dos cílios presentes na mucosa, além de ser essencial na formação do sistema imunológico e na produção dos anticorpos específicos para o vírus Influenza.

Por conta disso, recorrer a um umidificador de ar é extremamente importante nesses casos. Dessa forma, as vias áreas não ficam ressecadas e nem irritadas. Para descongestionar o nariz do bebê, é importante fazer uso também de soluções isotônicas, de forma que limpe bem a cavidade nasal e hidrate a mucosa do pequeno.

Como tratar a cabeça quente do bebê gripado?

Geralmente, um sintoma que persiste durante a gripe é a febre. O melhor método de tratar este quente na cabeça do nosso bebê gripado, além de remédios antitérmicos indicados pelo médico pediatra, é através da famosa compressa de água morna posicionada na região.

Para preparar essa compressa, devemos colocar a água morna no pano, de preferência abaixo de dois graus da temperatura corporal do bebê. É importante colocar a compressa na região da cabeça, na virilha, na nuca, nos braços ou no abdômen para aliviar os sintomas da febre.

Além disso, deixar o bebê com roupas extremamente leves e em repouso em um ambiente úmido, com ventilação natural (que não seja muito quente nem muito frio) e sem mudanças súbitas em sua temperatura auxilia bastante na recuperação de sua febre.

Por último, com o objetivo de diminuir a febre do bebê gripado, deve-se oferecer bastante água ou leite materno para ele. Diante deste quadro de febre, a temperatura corporal elevada faz com que o bebê perca muito líquido, podendo chegar até mesmo a apresentar um quadro de desidratação. Por conta disso, é extremamente importante manter o seu bebê hidratado.

Nos casos onde o bebê ainda faça amamentação natural, o leite materno é um importante aliado, pois, além de hidratar o nosso pequeno e garantir certos nutrientes essenciais, também auxilia na formação do seu sistema imunológico e ajuda ele no combate contra o vírus Influenza.

Quais medicamentos indicados para o bebê gripado?

Bom, os medicamentos a serem utilizados pelos pais quando seu bebê fica gripado devem ser receitados e orientados pelo médico pediatra responsável por cuidar do pequeno! E, além disso, é muito importante também saber quando seu filho deve ir ou não para o médico – ainda mais nos tempos atuais de pandemia da COVID-19.

Quando o seu bebê estiver gripado, é importante garantir seu diagnóstico e iniciar seu tratamento logo a partir das vinte e quatro horas com os primeiros sinais e sintomas. Assim que seu pequeno, com menos de três anos, tiver sintomas de febre ou outros típicos da gripe, deve ser levado o médico pediatra imediatamente.

Até um ano de idade, é indicado que o bebê gripado seja levado ao pediatra quando há dificuldade de respirar, uma febre que nunca passa, e tosse seca persistente em conjunto com catarro e congestionamento nasal. Para facilitar o diagnóstico e saber quais medicamentos devem ser utilizados, é realmente preciso consultar um médico pediatra e seguir suas orientações.

Geralmente, por não existir nenhum medicamento antiviral que seja capaz de curar a gripe, o tratamento foca no alívio dos sintomas presentes. Por isso, utilizam-se descongestionantes para o nariz entupido, anti-histamínicos e antipiréticos para os sintomas alérgicos e de febre. 

É extremamente importante que você não procure medicar seu pequeno com qualquer remédio que tenha em casa – isso pode ser prejudicial à saúde dele, ainda mais por conta da dosagem correta relacionada ao seu peso. Apenas o médico pediatra é capaz de receitar o medicamento ideal para o seu filho, assim como a dosagem certa, ou seja, consulte o pediatra caso os sintomas sejam notados.

Quanto tempo dura normalmente a gripe em um bebê?

É extremamente comum que um bebê fique gripado durante o ano, e geralmente ocorre de cinco a até sete vezes ao ano. Por conta disso, é importante saber tudo sobre bebê gripado e cuidar da situação na melhor forma possível – com os cuidados e os tratamentos corretos, o tempo de duração da doença será menor e a recuperação será a melhor possível.

Mas bom, o vírus Influenza da gripe tem um período de incubação no nosso organismo um pouco menor que dois dias e os sintomas surgem a partir de um a três dias depois do contágio, e seguem entre sete a dez dias. Entretanto, alguns casos ainda persistem um pouco mais – e, dessa forma, um médico pediatra deve ser consultado.

Por fim, a gripe é uma doença extremamente comum e que afeta milhões de brasileiros todos os anos, sejam eles bebês ou adultos. Entretanto, é importante saber tudo sobre bebê gripado para dar o melhor suporte possível para o seu pequeno e garantir que a sua recuperação seja rápida e confortável.

Deixe uma resposta