Grávida pode comer shoyu?

0

Tradicional na culinária japonesa, o shoyu é um molho responsável por deixar os alimentos ainda mais saborosos. Mas será que as gestantes estão liberadas para consumir esse molho?

Durante a gravidez é natural que alguns alimentos sejam evitados a fim de manter o bem estar da futura mamãe e a saúde do Bebê, mas como fazer se a gestante é apaixonada por comida japonesa?

Para saber mais sobre o shoyu e seu consumo durante a gestação, continue lendo esse post para saber mais.

O que é o molho Shoyu?

O molho shoyo também é conhecido como molho de soja, presente na Ásia há séculos. Aqui no Brasil ele é uma mistura do molho de soja e cereais torrados, como o arroz, o milho e o trigo. Acrescenta-se à receita ainda o sal, água, e agentes que auxiliam na fermentação como fungos e leveduras.

O que é o molho Shoyu
Fonte/Reprodução: original

O molho shoyo é responsável por deixar o sabor dos alimentos ainda mais saboroso, sendo muito utilizado na culinária japonesa.

Porque grávida não pode comer shoyu?

O cuidado deve ser redobrado com a alimentação das grávidas, isso porque alguns podem causar enjoos e gases na gestante.

O molho shoyo por ter em sua composição muito corante e sódio não é indicado para as grávidas pois são industrializados e podem ocasionar dores e desconfortos abdominais e dores de cabeça. Por isso, o ideal é que esses alimentos devem ser evitados durante a gestação, preservando a saúde da mãe e da criança.

Comida japonesa faz mal para gravidez?

Uma série de alimentos devem ser evitados durante a gravidez, pois podem ocasionar desconfortos para as gestantes.

No caso das comidas mal passadas e cruas, como é o caso da japonesa que deve ser evitada pois alimentos crus possuem alta probabilidade de contaminação por protozoários e bactérias. A recomendação é que todos os alimentos consumidos pelas gestantes tenham boa qualidade e sejam muito bem cozidos, eliminando assim qualquer chance de contaminação.

Vale lembrar que o sushi, principal alimento da culinária japonesa não transmite a toxoplasmose, sendo comprovado cientificamente, a única restrição do alimento na gestação é a sobre procedência da preparação do alimento, uma vez que ele é cru e fica mais exposto a ao manuseio inadequado e a possíveis bactérias.

Quando a grávida pode voltar a comer Shoyu?

Independente da gravidez, o ideal é que alimentos com alta concentração de sódio, corantes e que sejam industrializados sejam evitados, garantindo uma melhor qualidade de vida e prevenindo doenças que possam deixar sua saúde debilitada.

O shoyu pode ser consumido em pequenas quantidades após a gestação, especialmente de após o período de amamentação dando um sabor a mais nos alimentos, assim como a comida japonesa que não é proibida mas deve ser evitada por conta do risco de contaminação por conta de seu manuseio já que se trata de um prato cru.

Quando a grávida pode voltar a comer Shoyu
Fonte/Reprodução: original

É importante monitorar a alimentação da mulher durante a gravidez, cortando de sua dieta alimentos industrializados, muito condimentados, e com corantes a fim de evitar que sua saúde e a do bebê sejam prejudicadas, causando mal estar, desconfortos, e dores de cabeça.

A dica para as grávidas é manter em sua dieta durante a gestação alimentos saudáveis, potencializando o seu metabolismo nesse período, evitando o consumo de frituras, embutidos e industrializados contribuindo para uma vida mais saudável mesmo depois da gestação.

Deixe uma resposta