Dica para engravidar rápido

0

Para ajudar todas as tentantes que ainda estão na empreitada para conseguir engravidar, separamos algumas dicas para engravidar mais rápido, e de maneira confortável e saudável!

Muitos casais tentantes têm pressa para chegar na tão almejada gravidez, e estudam todos os métodos possíveis para fazer esse sonho se realizar da maneira mais rápida possível!

Confira mais logo abaixo.

O que fazer para engravidar mais rápido

Para ter sucesso na missão de ser mamãe, é necessário que a tentante — e o seu parceiro, obviamente — tentem se livrar ao máximo das estratégias e hábitos não favoráveis, e assim aumentar as suas chances de cumprir com a missão de maneira mais eficiente e, se possível, natural.

O que fazer para engravidar mais rápido
Fonte/Reprodução: original

Livrem-se de hábitos não saudáveis, substâncias não favoráveis, e vejam a probabilidade de sucesso de uma gravidez — esperamos que, também, de sucesso — aumentarem!

Dicas para aumentar as chances de engravidar

Durante o período em que ainda são tentantes, futuras mamães precisam passar, muitas vezes, por mudanças de hábitos que possam dar maior garantia no sucesso da fecundação.

Mulheres que ingerem bebidas alcoólicas, fumam, não praticam exercícios físicos e ainda não se alimentam bem, não estão proporcionando um ambiente adequado para hospedar o futuro bebê.

Quando há mudanças para hábitos mais saudáveis e, mesmo assim, a dificuldade para fecundar existe é necessário consultar um ginecologista para aplicar o tratamento adequado.

Ter relações no período fértil

Para melhor entendermos o período fértil é necessário ter conhecimento acerca do ciclo menstrual, já que um período está ligado ao outro. O período fértil dura, em média, uma semana e ocorre antes da menstruação (de maneira simplória: no meio do ciclo que compreende uma menstruação a outra).

É importante que o casal invista nas relações especialmente durante esse período, já que há uma maior probabilidade de engravidar. Caso não saiba a data do seu período fértil, vários aplicativos de ciclos menstruais oferecem uma estimativa baseada na menstruação mais recente, e ainda existem várias calculadoras em sites especializados no tema para você descobrir.

Ainda é possível, durante o período fértil, recorrer a lubrificantes vaginais que contém íons de cálcio e magnésio. Esses íons auxiliam na normalização do pH vaginal, e acabam por favorecer – ainda mais – a concepção.

Comer mais vitaminas e minerais

Quando a tentante não tem uma alimentação equilibrada, e principalmente rica em vitaminas e minerais, é possível acarretar problemas na formação do feto como o mau fechamento do tubo neural (estrutura da fase embrionária que dá origem ao cérebro e à medula espinhal).

A tentante deve buscar consumir alimentos ricos em vitamina E, vitaminas do complexo B e zinco, além de alimentos verde-escuros ricos em ácido fólico!

Comer menos carboidratos

Os carboidratos, especialmente os não integrais, podem promover alterações no pH vaginal e gerar dificuldades na concepção. Substituir carboidratos por alternativas integrais pode, além de evitar a alteração do pH, fornecer nutrientes essenciais — tanto para a mamãe, quanto para o futuro bebê.

Embora seja uma verdade bem difundida para tentantes, o consumo de álcool pode ser prejudicial não apenas para a formação do bebê, como também pode fornecer carboidratos que não auxiliem na gestação.

Ter um orgasmo em simultâneo com o parceiro

Há um hormônio, oxitocina, responsável — entre várias funções, como ser um dos hormônios responsáveis pela sensação de prazer e felicidade — por promover contrações no útero, fazendo com que o espermatozoide possa chegar mais facilmente ao óvulo.

Uma maneira de estimular a produção de oxitocina é através do orgasmo, e quando tido de maneira simultânea com o parceiro pode gerenciar o estresse de maneira positiva e tornar o útero um ambiente mais acolhedor para o bebê que está por vir.

Fazer exercício regularmente

Para muitos aspectos da nossa vida, exercícios físicos feitos de maneira regular podem auxiliar na administração da nossa circulação sanguínea, controlar melhor o estresse do dia-a-dia e também favorecer o controle hormonal.

De maneira geral, recomenda-se a prática de exercícios por, pelo menos, meia hora todos os dias ou de duas a três vezes na semana para que a frequência cardíaca seja estimulada a trabalhar um pouco mais e promover os benefícios adequados.

Qual o melhor dia para engravidar?

É muito importante ter conhecimento das fases do ciclo menstrual em que se encontra para poder ter relações nos períodos mais vantajosos e, assim, aumentar a probabilidade de engravidar.

Qual o melhor dia para engravidar
Fonte/Reprodução: original

O espermatozoide dura, em média, até três dias no corpo da mulher — após a ejaculação no canal vaginal. Já o óvulo, após ser liberado, dura em média 12 a 24 horas e logo é descartado pelo sistema reprodutor feminino se não for fecundado, dando início à menstruação.

Considerando que a “vida” do espermatozoide é muito mais duradoura do que a do óvulo, ter relações cerca de dois dias antes do marcado como “o dia D” da ovulação, o espermatozoide já estará a postos para tentar se juntar ao óvulo.

Existem formas naturais de fazer uma mulher engravidar mais facilmente?

Existem! E elas são muito mais simples do que parecem, ou do que você pode imaginar! Os métodos mais naturais de copulação, quando possuímos alguns cuidados com o corpo, podem ser suficientes para que um casal tentante consiga alcançar o seu objetivo final. Confira alguns.

Relações sexuais frequentes

Para selecionar melhor os dias e ter uma maior chance de sucesso na fecundação, também é importante considerar o ciclo de produção de espermatozoides do seu parceiro.

Quando ejacula em uma frequência muito alta, como em relações de pouco intervalo entre elas, pode acabar diminuindo a contagem de esperma do parceiro, enquanto uma pausa muito extensa pode envelhecer as células reprodutivas e torná-las mais lentas e menos propensas a alcançar o óvulo no tempo adequado.

Uma pausa de um dia é o suficiente para repor os espermatozoides necessários, além de garantir maiores chances para os espermatozoides que já conseguiram chegar ao útero também possam ter uma maior chance de sucesso na fecundação.

Posições mais favoráveis

Não há estudos comprovando que determinadas posições sejam mais adequadas para o sucesso da fecundação, mas é certo que é necessário que ambas as partes estejam relaxadas e, portanto, mais confortáveis.

Quando relaxados, o casal tende a liberar mais oxitocina (hormônio que, como já vimos, tende a promover sensação de felicidade e prazer), e aumentar as chances de sucesso.

Detox

Se ambos utilizarem de métodos contraceptivos sintéticos (pílulas, injeções e adesivos anticoncepcionais, por exemplo) é importante que o corpo possa realizar uma desintoxicação desses químicos com cerca de três a seis meses antes do início das tentativas de gravidez.

É possível, durante o primeiro mês da desintoxicação, que aconteça uma “superevolução”, já que o corpo está tentando retornar ao seu ritmo de produção natural de gametas.

Quais fatores que interferem com a fertilidade?

Hábitos não saudáveis, uso excessivo de anticoncepcionais sintéticos durante o período em que se está tentando engravidar e até mesmo problemas de saúde (baixa contagem de espermatozoides ou movimentos limitantes, endometriose ou ovários policísticos, por exemplo) e é necessário o acompanhamento médico adequado para solucionar as questões que variam conforme cada casal.

Deixe uma resposta