Aleitamento após a licença maternidade – como dar continuidade

0

A volta das atividades presenciais que eram feitas antes da gravidez é um período muito doloroso e delicado para a grande maioria das mães. Isso por causa da licença maternidade, que é o momento em que a mãe constrói um grande laço com o bebê, principalmente pelo fato do aleitamento.

A mãe que era acostumada a se dedicar 24 horas para seu bebê se vê obrigada a dividir essa atenção com outras atividades do mercado de trabalho. Assim, a grande dúvida surge, como proceder com o aleitamento materno mesmo não estando mais em licença maternidade.

Quais são os desafios da amamentação?

O aleitamento materno é indispensável a todo bebê recém-nascido. É através dele que o bebê recebe todos os nutrientes e anticorpos que o desenvolvem e ainda protege de ameaças de doenças sérias. 

Além disso, é na ocasião do aleitamento que a mãe lactante reforça ainda mais o seu laço com seu bebê. Por isso, é um período tão importante para saúde e relação com o bebê. É aconselhado que todas as mães amamentem seus filhos até pelo menos seis meses de idade. Passado esse tempo, o leite materno pode ser apenas um complemento da alimentação do bebê.

Quais são os desafios da amamentação?
Fonte/Reprodução: original

Mesmo com todo valor que o gesto da amamentação carrega, com ela vem também muitos desafios que a mãe deve travar. Logo de início, a mulher já se depara com esses desafios, o primeiro e também muito frequente é a demora descida do leite. Problema constante entre mães que fizeram cesarianas programadas ou partos prematuros. 

Para driblar esse e muitos outros desafios que aparecem na trajetória do aleitamento materno, é necessário que a mãe tenha uma rede de apoio desde antes mesmo do nascimento do bebê. Essa rede de apoio é significativa para incentivar a mãe continuar com o aleitamento e passar por todos os desafios com bastante informação. 

Mais adiante, é possível que a mãe se veja novamente com outra barreira no aleitamento materno. Mesmo após passar por todas as dores que o caminho lhe impõe, chega a hora que a mãe se vê obrigada a voltar a sua rotina de antes da gravidez. 

Para as mães que precisam trabalhar fora de casa, o fim da licença maternidade pode representar uma alteração radical na rotina do bebê. Essa é a época de dúvidas e inseguranças a respeito principalmente da continuidade do aleitamento. 

Como proceder para seguir amamentando?

O período de organização da rotina com a volta do trabalho presencial é crucial para que o aleitamento materno continue como deve ser. O mais indicado para as mães nessa situação é que façam um estoque de leite materno para o bebê. Apoiado com indicações do Ministério da Saúde, essa extração deve seguir regras severas de higiene. 

Veja algumas dicas de como seguir com o aleitamento materno de forma adequada desde o início das atividades da rotina de trabalho.

Tome cuidado com a higiene do processo de extração de leite

Para realizar este processo, é necessário que a mãe retire todos os acessórios que esteja usando, como anéis, pulseiras e relógios. A lactante também deve prender o seu cabelo para esse momento. O uso de máscara facial também é bem-vindo nesse momento.

As mãos e braços devem ser higienizados com a utilização de sabão e água, momentos antes da extração de leite, se possível, os seios também devem ser devidamente higienizados com água corrente. A extração do leite pode ser de formato mecânico ou manual.

Alguns obstetras indicam que a mãe deve tentar extrair o leite nos horários que costumava amamentar o bebê. 

Estoque o leite 15 dias antes do retorno das atividades

O ideal é que a mãe comece a estocar o leite previamente, pelo menos em cerca de 15 dias antes da volta ao trabalho. Assim, o leite deve ser armazenado no freezer com etiquetas que contenha as informações de quando foi tirado e sua validade.

É importante que todo o leite seja armazenado em recipientes de vidro com tampas de plástico.  

Procure por seus direitos

Pela lei, toda mulher tem o direito de ter dois descansos de até 30 minutos em todo seu horário de serviço. Esse momento é destinado a amamentação da criança ou extração do leite.  

Para extração fora de casa, é indicado os extratores de leite em modelos elétricos. Eles fazem todo o serviço de forma mais rápida e eficiente. Para que tudo saia dentro do esperado com a extração fora de casa, a lactante deve se preocupar em carregar sempre consigo uma bolsa térmica para o transporte do leite materno, os recipientes indicados, roupas confortáveis e de acesso facilitado aos seios e protetores.

Estoque o leite de maneira adequada

O leite materno consegue se manter em até 12 horas dentro da geladeira sem perder seus nutrientes essenciais. Se caso não for usado dentro do período proposto, será necessário que a mãe coloque no freezer. De acordo com especialistas na área, o leite materno pode ficar congelado em até 30 dias a partir do dia da extração. Mas lembre-se, depois de descongelado o líquido não pode ser armazenado novamente. 

A amamentação é muito mais que a simples alimentação do bebê, é um gesto que transmite muito afeto, proteção e nutrição. Além de construir um vínculo eterno com seu bebê. Portanto, não deixe de amamentar seu bebê, realize as técnicas propostas da melhor maneira possível e garanta que ele seja nutrido com o leite materno mesmo longe.

Deixe uma resposta