A importância do pré-natal e como ele funciona?

0

O pré-natal é uma etapa importante no período da gravidez é com ele que a mãe acompanhará o desenvolvimento do feto e assim saberá se há alguma doença para se preocupar ou não. 

Além disso, fazer um bom pré-natal faz com que o feto se desenvolva de maneira saudável e tanto ele quanto a mãe passam por esse processo sem riscos de vida. Para conhecer melhor sobre essa etapa veja o texto abaixo.

O que é o pré-natal?

Por ser um acompanhamento médico que toda mulher deve fazer quando a gravidez é descoberta. Durante o pré-natal é feito diversos exames para saber se o bebê está se desenvolvendo bem, começando com o exame mais tranquilo de sangue até exames mais complexos para saber se o feto não tem é uma doença que possa prejudicar o seu crescimento ou a saúde da mãe.

O que é o pré-natal?
Fonte/Reprodução: original.

Este acompanhamento médico pode acontecer uma vez ao mês ou uma vez a cada 15 dias, o pré-natal é algo pessoal e muda conforme as semanas da gestação.

Para que serve o pré-natal?

Pré-natal serve para acompanhar o desenvolvimento do bebê, prevenir possíveis doenças e cuidar da mãe durante a gestação, neste período a mãe tem um atendimento diferenciado para entender como o seu bebê está sendo desenvolvido na barriga. Além disso, o pré-natal serve para prevenir doenças como a diabetes gestacional ou para tentar tratar alguma doença que o bebê tenha, assim, manter as consultas de pré-natal em dia é tão importante. 

Qual a importância de se fazer o pré-natal?

Este acompanhamento médico é importante para a mãe entender como a gravidez funciona, além disso, outros assuntos também são tratados durante o pré-natal fazendo com que este processo seja prazeroso para a gestante. É durante o pré-natal que a mãe poderá escolher o melhor plano de parto e com a ajuda médica iram estabelecer meios de executar este plano.

Quando o pré-natal deve ser feito?

O pré-natal deve ser iniciado a partir da descoberta da gravidez, o indicado é começar o acompanhamento médico com o obstetra, este acompanhamento começa sendo 1 vez ao mês, na 28º semana passa a ser de 15 em 15 dias, e ao chegar nas últimas o acompanhamento médico é semanal para que o parto acontece sem nenhum problema.

Quais são as consequências de não se fazer o pré-natal?

Quando o pré-natal não é feito o risco do surgimento de alguma doença é grave, fora as doenças genéticas descobertas durante o acompanhamento médico. Por isso, é tão importante fazer o acompanhamento e manter as consultas e os exames em dia para prevenir qualquer doença possível.

Quais são as consequências de não se fazer o pré-natal?
Fonte/Reprodução: original.

Existem também as doenças sanguíneas que podem causar a morte da mãe ou do bebê e é nas primeiras semanas de gravidez que o obstetra pode encontrar essa doença e assim entrar com algum tratamento que pode salvar a mãe e o feto.

Por fim, o pré-natal é um acompanhamento extremamente importante além de ser um direito de toda gestante, assim ele deve ser feito por todas as gestantes, é nele que qualquer doença pode ser descoberta e tratada, com isso, as chances de morte tendem a ser pequenas. 

Além disso, ainda existem os casos de doenças que surgem por uma péssima alimentação da mãe, recorrente por falta de orientação médica, por isso, é tão importante fazer o pré-natal.

Deixe uma resposta